Orquestra Sinfônica de Minas Gerais

Arquitetos Alexandre Brasil, André Luiz Prado, Bruno Santa Cecília e Carlos Alberto Maciel
Local Belo Horizonte, MG, Braisl
Área Construída 5.000 m²
Projeto 2005

O projeto apresentado ao concurso se fundamentou na preservação integral do edifício histórico contrariamente às alternativas sugeridas pelo edital. Para conseguir tal preservação, o maior espaço do programa – a sala de apresentação da orquestra – foi localizada sob a praça lateral ao edifício, através de um esforço construtivo a um só tempo radical e preciso que asseguraria a possibilidade de reversão das intervenções no edifício histórico. Esta localização geraria ainda melhores condições de isolamento acústico e de desempenho acústico devido a suas proporções, consideravelmente mais adequadas do que a alternativa de implantá-la dentro do edifício. Evitaria, ainda, uma extensa destruição deu ma parte significativa do edifício eclético.

O esforço teórico empreendido em relação à preservação e restauração foi atestado pela menção honrosa conferida ao projeto, que afirmava as qualidades da proposta apesar da subversão ao regulamento do concurso que impedia a construção em subsolo sob o espaço público da praça.