Pavilhão Nuvem

Arquitetos Alexandre Brasil, André Prado, Bruno Santa Cecília, Carlos Alberto Maciel e Paula Zasnicoff
Colaboração Carolina Miguez, Filipe Gonçalves e Marcos Vinícius Lourenço
Local Belo Horizonte, MG, Brasil
Projeto 2018
Construção 2018
Fotos Dentro Arquitetura e Gabriel Castro

Pensar um pavilhão efêmero com ampla liberdade de experimentação, sem as restrições que usualmente se apresentam em projetos convencionais, é uma oportunidade que a ArcelorMittal oferece aos arquitetos, trilhando um caminho raro no Brasil e frequente em instituições, museus e centros de cultura mundo afora, que promove a arquitetura na sua mais profunda razão: a pesquisa tecnológica e espacial dedicada à invenção de novas possibilidades para a vida. Daí seu valor.
Nesta edição, o desafio consistiu em ir além da instalação efêmera, pensando uma implantação inicial na CASACOR Minas Gerais que permitisse múltiplos usos e ao mesmo tempo sua desmontagem e remontagem em outros contextos. A ideia de reutilizar e ampliar a vida da estrutura vem no encontro das mais contemporâneas tendências da economia circular que a ArcelorMittal abraça em sua atuação.
Sua inserção na Rua Sapucaí, um contexto urbano vivo em franco processo de transformação, vem reforçar a vocação cultural e gastronômica da região. No pátio frontal do belo casarão histórico tombado onde outrora funcionavam escritórios da extinta Rede Mineira de Viação e da Rede Ferroviária Federal, o pavilhão explora diferentes relações com o contexto: a vista para a cidade que a elevação em relação à Rua Sapucaí oferece; a integração da locomotiva, que atravessa o pavilhão; a sombra das árvores da calçada; a vista para o próprio casarão.